Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A dieta dos 365 dias

Blog de nutrição. Alimentação saudável. Receitas. Acompanhamento online.

O que os olhos não vêm o estômago não sente

06.06.20 | Gisèle Magno

Muito embora toda a internet esteja tomada pelo pensamento "se temos vontade temos de comer para não criar compulsão", a gente lá no fundo sabe que à vontade não pode ser à vontadinha. Existem demasiadas opções alimentares neste mundo, existe demasiada publicidade alimentar, temos que criar o mínimo de regras! E mais, experimentem ser uma mulher em TPM e depois falamos. Às vezes a vontade de comer é gula, às vezes é hormonal, às vezes é emocional. Mas, em comum todas têm o seguinte: vão levar à ingestão de alimentos pouco saudáveis que nada de bom trarão à sua saúde fisíca e, muito embora lhe vão saber bem, na grande maioria dos casos vai acabar a pensar "não devia ter comido isto". 

Se quer aprender a controlar o impulso de comer e não ceder sempre, fazendo assim o chamado processo de educação alimentar, continue a ler.

 

Na prática:

- se lhe apetecer algum alimento muito especifico coma, é porque de alguma forma o seu corpo precisa dele. Se lhe apetece tudo e nada ao mesmo tempo, nem comece a comer, não vai conseguir parar;
- não tenha stock de comidas fora do plano em casa, compre só para aquele dia especial;
- no supermercado, se sabe que não vai comprar bolachas, gelados, etc, não passe sequer nesses corredores, não veja as novidades, avance para os corredores da salvação 😁;
- se viu um anúncio de, por exemplo, um novo hamburguer, não experimente, repito: NÃO EXPERIMENTE! Pode parecer bom mas se não conhecer o sabor pode encaminhe sempre a sua mente para o pensamento "secalhar não ia gostar assim tanto, não vale a pena experimentar". E é menos um na sua lista;
- em eventos sociais, não coma, prove! De tudo um pouco, de nada muito, não falha.

 

Em poucas semanas o seu paladar muda, adapta-se. Até ao dia em que vai achar algo doce demais, enjoativo demais. Se comer um doce/salgado por dia, por muito pequeno que seja, este processo não vai acontecer ou será muito mais penoso. E, lembre-se, mesmo em pequenas porções e "dentro das macros" como tanto se ouve, pode ser igualmente prejudicial. Açucar é açucar, gordura saturada é gordura saturada, não pense que o seu corpo os vai processar como nutrientes bons porque não tem outra fonte disponível.