Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A dieta dos 365 dias

Blog de nutrição. Alimentação saudável. Receitas. Acompanhamento online.

Sobre o colesterol

29.04.16 | Gisèle Magno

COLESTEROL: ele não dói e não o sente de forma alguma, por isso é tão perigoso. Está directamente relacionado com a ingestão de gorduras de origem animal, sendo os grandes vilões as gorduras saturadas e trans. Ele é fundamental ao nosso organismo, mas em excesso torna-se fatal!

 

“Abri as análises e até me assustei com o valor do colesterol, estava altíssimo!”

Se calhar não estava assim tão alto. Não podemos olhar apenas para o valor do colesterol total. É necessário avaliar e fazer um cálculo com o HDL (bom colesterol) e LDL (mau colesterol). Nunca interprete as suas análises sozinho.

 

“Não há nada a fazer, o meu colesterol é genético.”

Às vezes até é, às vezes tem mesmo uma predisposição genética para ter valores de colesterol sistematicamente elevados. Muitas vezes surge na infância e acompanha a pessoa para o resto da vida. O que está errado nesta fracção, é a ideia de que não há nada a fazer. Pelo contrário, há tudo a fazer! Nestes casos torna-se imprescindível que tenha todos os cuidados alimentares e mais alguns! Se já há uma tendência natural, torna-se ainda mais importante que entre o mínimo de colesterol no seu organismo pela alimentação.

 

“Vale a pena comprar aqueles alimentos de baixar o colesterol?”

Vale sim! Os iogurtes, margarinas e leites que ajudam a baixar o seu colesterol, são ricos em fitoesteróis. Os fitoesteróis são estruturalmente idênticos ao colesterol (mas de origem vegetal) e vão competir com o colesterol no momento da absorção pelo organismo, tendo prioridade na ligação. O colesterol acaba por ser eliminado via intestinal.

MAS logicamente que isto só vale se adotar um estilo de vida saudável! Não fazem milagres, são apenas mais uma ajuda.